Home / Archives /

Drama

Drama / 49 posts encontrados

La Vie en Rose: a vida nem sempre cor-de-rosa de Édith Piaf

by Tiago Leão
La Vie en Rose, de 2007, foi o filme que penetrou na capa de Édith Piaf, deixando a descoberto a mulher por detrás da voz, símbolo de uma nação. Numa interpretação soberba, Marion Cotillard vestiu-se de corpo e alma para o papel de uma vida, que ficará para sempre na história do cinema. Não tivesse sido esta, aliás, a prestação que lhe valeu o seu primeiro e até agora único Óscar.

Timecode: como fazer cinema de maneira diferente

by Marta Reis
O filme Timecode de Mike Figgis é um achado. Este é um filme acerca da pré-produção de um filme, tendo por base os romances que acontecem entre os envolvidos no meio. No fim é pronunciado o objectivo primordial: a necessidade de inovar no cinema, explorar e encontrar novos caminhos, quebrando barreiras na edição.

Into the Wild: uma viagem ao lado selvagem de nós próprios

by Tiago Leão
Into the Wild (O Lado Selvagem, na versão portuguesa) é um filme de 2007 que transpõe para o ecrã a história de Christopher McCandless – vulgo Alex Supertramp. A obra cinematográfica resulta da adaptação de um livro de não-ficção, escrito por Jon Krakuer, jornalista, escritor e alpinista, que, em 1996, se dedicou a descrever a viagem de Alexander ao Alasca e ao interior de si mesmo.
The Bucket List

The Bucket List: um filme sobre o cancro e a velhice

by Eduardo Aranha
No filme The Bucket List, lançado de 2007, é transposta para o grande ecrã a história de dois homens com cancro do pulmão em fase terminal. Juntos, decidem começar uma viagem pela estrada com o objetivo de cumprir todos os desejos de uma lista (a bucket list), antes que ambos ‘kick the bucket’ (expressão idiomática que significa morrer).
horas

As Horas: um dia na vida de três mulheres em tempos diferentes

by Eduardo Aranha
Se quisesse resumir o filme numa frase, bastava-me dizer que é sobre uma mulher que escreve uma história, uma mulher que a lê e uma mulher que a vive. Mas há muito mais em As Horas. Eventualmente, a vida das três mulheres cruza-se subtilmente e as personagens, mesmo que afastadas pelo tempo, partilham fardos relacionados com a efemeridade da vida e a mortalidade.