Home / Atrizes /

Elsa Martinelli: uma carreira curta mas icónica que ficará na História do Cinema

Elsa Martinelli

Elsa Martinelli: uma carreira curta mas icónica que ficará na História do Cinema

  

Há artistas que, mesmo desaparecendo, nunca serão levados pelo tempo. A marca que deixaram é de tal forma forte e distinta que por muitos anos que passem, os seus nomes continuarão a marcar a história do cinema. É o caso da atriz italiana Elsa Martinelli, que trabalhou com os maiores realizadores italianos e também em Hollywood, e que faleceu em Roma aos 82 anos no início de julho de 2017.

A vida de Elsa Martinelli – também bastante conhecida pelo seu nome artístico Elsa Tia – começou como modelo, no coração da capital italiana. No entanto, a carreira como modelo rapidamente abriu outras portas, começando a fazer pequenos papéis em filmes italianos. Em 1953, foi para Nova York sem saber inglês e com apenas 20 dólares no bolso atrás de uma carreira de modelo e atriz.

Não foi fácil começar uma carreira na Sétima Arte, mas três anos depois conseguiu o seu primeiro papel importante em Hollywood. Foram as fotos numa produção da revista Life que lhe abriram portas para a carreira cinematográfica. Foi depois de ver na revista americana a então modelo, nascida na Toscânia, em 1935, que Kirk Douglas a abordou para integrar, em 1955, o elenco do western The Indian Fighter.

Elsa Martinelli: uma carreira curta mas icónica que ficará na história

Arrancava assim a curta mas intensa carreira de Elsa Martinelli. No mesmo ano, ganhou o Urso de Prata para Melhor Atriz no Festival de Berlim, no papel principal de Donatella, de Mario Monicelli.

Desde então a sua carreira cinematográfica divide-se entre a Europa e os Estados Unidos. Entre os títulos que marcam a sua carreira estão filmes como Hatari! (1962), onde contracena com John Wayne; O Processo (1962) atuando ao lado de Anthony Perkins e Jeanne Morea; The V.I.P.s (1963) com Richard Burton e Elizabeth Taylor; e Candy (1968), uma superprodução com elenco multiestelar que incluía Marlon Brando, Charles Aznavour, Richard Burton e o beatle Ringo Starr.

A partir da década de 1970, ano em que se tornou personagem frequente do jet-set internacional ao lado de personalidades como Aristóteles Onassis, Maria Callas e Carlo Ponti, Elsa Martinelli passou a dedicar a sua carreira a telefilmes e minisséries de televisão da RAI.

Casada com o conde Franco Mancinelli Scotti di San Vito, entre 1957 e 1960, tem uma filha, Cristiana, nascida em 1956 e também atriz. Ainda hoje, em Itália, a sua história é lembrada como a de uma verdadeira Cinderela, visto que provém de uma família de origens humildes, mas que nada a impediu de concretizar os seus sonhos.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
AdobeStock

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *