Home / Séries de TV /

10 episódios para rever antes da temporada 7 de Guerra dos Tronos

guerra dos tronos

10 episódios para rever antes da temporada 7 de Guerra dos Tronos

 

Desde que estreou em abril de 2010, que a série Guerra dos Tronos se tornou um fenómeno mundial. Todos os anos, assistimos com expectativa cada episódio, esperando sempre todas as reviravoltas que nos deixam de boca aberta, as jogadas estratégicas realizadas pelas personagens que amamos (ou amamos ou odiar) e as mortes que são sempre inevitáveis mas tornam a série mais interessante ainda.

Em 2017, a cerca de um mês do lançamento da sétima temporada, decidi inspirar-me num artigo publicado no Mashable que faz um guia dos episódios a rever para percebermos a sétima temporada. Até hoje, já saíram 60 episódios da série e, embora ainda existam algumas pessoas dispostas a rever tudo antes da nova série começar (eu incluído!), talvez seja suficiente ver apenas alguns episódios.

Antes de mais, vamos delinear aqui muito brevemente aquilo que se sabe da temporada 7 e dos enredos que vai abordar sem, claro, fazer nenhum spoiler para além do que foi revelado no trailer. Se quiserem passar diretamente para a lista de episódios a rever, ignorem simplesmente o próximo parágrafo.

A temporada 7 vai ser marcada pela convergência de muitos acontecimentos que assistimos ao longo da série. Daenerys Targaryen vai alcançar finalmente os Sete Reinos e fazer a sua jogada para o Trono de Ferro, mas agora que Cersei Lannister ocupa esse lugar, terá de certo uma adversária à altura. Entretanto, no Norte, com Jon Snow a assumir a posição de Rei do Norte, os Starks terão de certo de lidar com a ameaça dos White Walkers enquanto se gladiam entre si com as suas próprias intrigas. Mas que atitude tomarão face à guerra entre Daenerys e o Trono de Ferro, especialmente desde que se revelou que Jon é, afinal, um Targaryen, sobrinho de Daenerys? Muitas reviravoltas são esperadas!

Sem mais delongas, apresento então uma lista dos 10 episódios para rever de forma a entender a sétima temporada de Guerra dos Tronos. A estreia da temporada está marcada para dia 16 de julho (nos Estados Unidos e Brasil, transmitida pela HBO) e dia 17 de julho (em Portugal, transmitida pela Syfy Portugal.)

1 – Winter is Coming (Temporada 1, Episódio 1)

Está na altura de começar pelo início. O primeiro episódio da série é, sem dúvida, um dos mais importantes porque é aqui que começam as intrigas e se dispõe as primeiras peças para o grandioso jogo que se sucede. Ao revermos o episódio hoje, percebemos que Lyanna Stark, a irmã de Ned, não só é referida, como há algo de incómodo na forma como Ned fala da irmã com Robert, quase como se escondesse um segredo, um segredo tão profundo como aquele outro que guarda: a identidade da mãe do seu filho bastardo.

O episódio também nos apresenta pela primeira vez uma das reviravoltas mais chocantes da primeira temporada e que promete ser um ponto central na sétima temporada: a relação da rainha Cersei e do seu irmão gémeo Jaime Lannister. Com uma ligação estranha e incestuosa os irmãos parecem ser unidos por uma força invisível, quase como se gémeos tivessem uma ligação especial entre si… e que estão dispostos a matar crianças para manter o seu poder. Este episódio permite-nos também ter uma noção acerca da evolução das personagens.

2 – The Kingsroad (Temporada 1, Episódio 2)

Este episódio não fazia parte da lista do Mashable, mas ainda assim parece-me ser um dos mais importantes para eventos que se vão suceder na série. Este é o episódio em que a família Stark se fragmenta: Jon parte para a Muralha, Ned segue para Porto Real com as suas filhas e Catelyn fica para trás com Bran, ainda coma, assim como Robb e Rickon. Parece-me importante rever tal separação porque há fortes possibilidades de que os sobreviventes se voltem a reencontrar na sétima temporada.

No entanto, há ainda dois momentos deste episódio que são importantes para a sétima temporada: a cena em que Robert e Ned estão a falar da mãe de Jon uma vez mais, enquanto almoçam na estrada, aponta de novo para a evidência de que Ned se sente bastante desconfortável a falar do assunto. E mais: o momento em que se separa de Jon na estrada, e em que lhe promete contar a verdade acerca da sua mãe quando se reencontrarem, é bastante irónico. Ainda assim, é muito provável que Jon venha a descobrir quem realmente são os seus pais nos próximos episódios.

E, por fim, há ainda um momento mais perto do final em que duas outras personagens se separam: Arya e a sua loba, Nymeria. Agora que Arya Stark regressou aos Sete Reinos, algo me diz que voltaremos a ver Nymeria novamente (certas indicações nos livros sugerem isso mesmo) e que a relação entre estas duas não terminou. Afinal de contas, a série foi matando os lobos dos Stark ao longo das temporadas, mas dois ainda restam: Ghost, de Jon e Nymeria, de Arya.

3 – Blackwater (Temporada 2, Episódio 9)

O episódio Blackwater é um daqueles que vale sempre a pena rever, uma vez que foi a primeira tentativa da série em criar uma guerra batalha. Ao longo de uma hora, conseguimos sentir a tensão que é estar em Porto Real, uma cidade sitiada pelas forças de Stannis Baratheon. No entanto, é também neste episódio que assistimos pela primeira vez a uma das jogadas mais geniais da série: a utilização de fogo vivo para destruir a frota de Stannis e salvar a cidae. Visto que esta foi uma decisão militar tomada por Tyrion Lannister, e que este é agora a Mão da Rainha Daenerys Targaryen, a possibilidade de assistir a jogadas semelhantes e tão grandiosas, desenvolvidas pela mente do anão, é bastante forte.

4 – Kissed by Fire (Temporada 3, Episódio 5)

Embora este episódio bem no meio da temporada possa não contar com muita ação, a verdade é aqui que se plantam algumas das sementes que germinam em enredos que ainda não terminaram. A manobra política entre Robb Stark e os seus seguidores prepara o tabuleiro para um certo casamento que acontece alguns episódios depois, enquanto aqui percebemos que o Mindinho começa a usar Sansa como um peão para consolidar o seu poder. Esta é, na verdade, uma relação curiosa que promete grandes desenvolvimentos na próxima temporada.

Mas o momento a sério deste episódio acontece quando Thoros de Myr, sacerdote do Senhor da Luz, ressuscita Beric Dondarrion após a sua luta contra Ser Sandor Clegane. Ao longo de toda a série a magia/poder divino foi abordado de diferentes formas, especialmente com a ressuscitação de Jon Snow alguns episódios mais tarde. Mas qual é na verdade a fonte do poder mágico? E estará relacionado com os White Walkers? Será que vamos perceber isto na nova temporada?

Neste episódio testemunhamos também os primeiros movimentos da vulnerabilidade de Jaime quando revela a origem de seu apelido “Kingslayer” a Brienne e se humaniza perante os olhos dos espectadores.

5 – The Rains of Castamere (Temporada 3, Episódio 9)

 

Para sempre conhecido como The Red Wedding, este episódio teve um impacto tão grande na audiência (pelo menos para aqueles que não leram os livros) que afetou de forma evidente a cultura popular e rapidamente se juntará a momentos icónicos da história da televisão.

A traição de Robb Stark pelos Freys (com o apoio dos Lannisters) continua a fazer-se sentir pelos Sete Reinos – e mesmo que Arya se tenha vingado de Walder Frey e dos seus filhos no último episódio transmitido -, a jovem Arya e os seus irmãos prometem agora ir atrás dos Lannisters. Outra cena traumática é que Jon e Bran se encontra muito próximos um do outro e, sem que Jon perceba, Bran acaba mesmo por ajudá-lo a escapar de uma má situação. No entanto, os dois nunca se chegam a encontrar. Talvez esse momento venha na próxima temporada.

6 – Oathkeeper (Temporada 4, Episódio 4

Este episódio é importante porque é aqui que vemos os primeiros problemas a sério entre Cersei e Jaime, quando este confronta Cersei e as suas intenções de capturar Sansa. Em vez disso, Jaime toma decisões que contrariam diretamente as da irmã e envia Brienne para encontrar Sansa e protegê-la, cedendo-lhe a sua espada à qual dá o nome de Oathkeeper (Cumpridora de Promessoras).

Entretanto, este episódio é também interessante porque nos mostra a mente de Mindinho a planear as suas próximas jogadas para ficar cada vez mais perto do poder. E, claro, temos a nossa primeira imagem do Rei da Noite numa cena bastante assustadora e inesperada, até mesmo para os fãs que leram os livros, e que chega a envolver um bebé. E, claro, é também aqui que vemos Daenerys a demonstrar a sua força militar pela primeira vez, quando assegura a sua grande vitória na conquista da cidade de Meereen e ordena a execução pública dos mestres escravos em vez de mostrar-lhes misericórdia.

7 – The Mountain and the Viper (Temporada 4, Episódio 8)

Considero que este é um episódio importante por vários motivos. Além do grande momento do episódio ser centrado na luta entre Oberyn Martell  e Gregor Clegante, muitos fãs precisam de saber o porquê dessa luta ser tão intensa: afinal de contas, foi Gregor quem matou a Rainha Elia e os seus filhos (que seriam sobrinhos de Daenerys), explicando por isso a razão pelo qual os Martell se posicionaram ao lado dos Targaryen no final da sexta temporada. Uma vez que sempre tiveram sede de vingança contra os Lannister, pode-se dizer que esperavam por esta jogada há anos (ainda que, na série, o enredo de Dorne tenha sido bastante absurdo em vários momentos).

Este é também um episódio mais importante porque é a primeira vez que vemos Sansa assumir perante a câmara que está disposta a fazer de tudo para consolidar o seu poder, rendendo-se totalmente aos desígnios do Mindinho para se tornar na sua parceira no crime. Estou mesmo confiante de que a sétima temporada irá trazer grandes desenvolvimentos para estas duas personagens.

8 – The Wars To Come (Temporada 5, Episódio 1)

Considero que este é um dos episódios mais importantes para se perceber a personagem e Cersei Lannister e a sua evolução ao longo da série. Logo no início do episódio assistimos a uma primeira cena que não costumamos viver na série: um flashback com cenas do passado. Nesse flashback, vemos então uma jovem Cersei Lannister, fazendo-se acompanhar de uma amiga, que visita uma mulher conhecida por ler o futuro. É aqui que Maggy faz uma profecia que não sai da mente de Cersei: ela nunca casará com o princípe Rhaegar (irmão de Daenerys) a quem estava prometida, mas casaria sim com um rei.

No entanto, mesmo que fosse dar à luz três filhos, nenhum deles seria de Robert. Até agora, tudo se confirmou. No entanto, a vidente diz também que Cersei terá três filhos, e que todos eles terão coroas de ouro nas suas cabeças, assim como mortalhas de ouro (ou seja, que todos morrerão). Além do mais, a vidente profetiza que uma outra rainha, mais jovem e bela, a destruirá.

A maior parte desta profecia já se concretizou. No entanto,  esta última parte acerca da rainha que a destruirá ainda está por acontecer. Será tal rainha Daenerys? Ou outra personagem? A série é conhecida por surpreender ao quebrar o previsto para usar o imprevisto.

9 – Hardhome (Temporada 5, Episódio 8)

Se os teasers da temporada 7 lançados até agora revelaram alguma coisa, é que os White Walkers são cada vez mais uma ameaça mortal para os Sete Reinos, já que a série se aproxima do seu fim. Este episódio é uma demonstração perfeita do poder do Rei da Noite: Jon e os seus aliados mal escapam com as suas vidas depois de uma batalha brutal que se sucede após uma tentativa de resgatar selvagens. É aqui que Jon, e todos nós espectadores, percebe o quão grave é a situação, já que o Rei da Noite é capaz de reanimar os corpos de centenas de mortos para os acrescentar ao seu exército crescente.

10 – The Winds of Winter (Temporada 6, Episódio 10)

E, claro, não podíamos deixar de fora o último episódio da temporada seis. O final da temporada passada apresenta tantos momentos bons, que nos deixam de boca aberta, que ainda hoje estamos a recuperar de tudo o que aconteceu. No entanto, o tabuleiro é preparado para o jogo que vai tomar agora lugar na nova temporada.

Cersei destrói seus opositores políticos (e o Grande Septo) com um incêndio, não estando no entanto à espera de que tal destruição resultasse no suicídio do seu filho Tommen e na sua ascensão ao Trono. Arya, por outro lado, está de volta aos Sete Reinos e mata Walder Frey de forma extremamente desagradável fazendo-o engolir, literalmente, os seus pecados. Jon, mesmo sendo bastardo, é declarado Rei do Norte: esta é uma decisão política que não parece ter o total apoio de Sansa (de novo com Mindinho a seu lado).

Entretanto, a verdade acerca de Jon está finalmente na posse de alguém vivo: Bran descobre que Jon é, na verdade, o filho de Lyanna Stark (e um pai misterioso que na verdade não é um mistério, porque a HBO aparentemente já deixou claro que se trata de Rhaegar Targaryen). E Daenerys navega para Westeros, levando consigo dragões, uma aliança com Tyrells, Martells e Greyjoys e a promessa de vingança.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhar este artigo

Comentários

  • Paula
    22 June, 2017

    Grandes momentos. Muito boa seleção. Espero ansiosamente a seguinte temporada. Pelos resumes que li, Game of Thrones 7 promete muito para o espectador e espero que assim seja. Deixe de ver a serie há um tempo, mas acho que a voltarei a ver. Achei muito interessante a maneira em que terminou a última temporada por todos os spoilers. Acho que as atuações foram muito boas, é uma das minhas serie preferidas.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *