Home / Cinema /

10 livrarias fictícias do Cinema, Televisão e Literatura para recordar

10 livrarias fictícias do Cinema, Televisão e Literatura para recordar

 

Já todos desejamos visitar os mesmos locais por onde as nossas personagens favoritas passaram. Quer seja através de um livro ou de um filme, vamos conhecendo cada um daqueles lugares, os seus cantos e aromas e as pessoas que por lá passam.

Mas e quando esses espaços são livrarias, mesmo que livrarias fictícias?  Por aqui, a minha atenção fica a dobrar. Se já gosto de entrar numa livraria e dedilhar as estantes à procura de novas histórias, gostaria muito mais de visitar a livraria onde as minhas personagens favoritas procuraram também a companhia de outros livros.

Assim, porque não relembrar algumas das livrarias fictícias mais emblemáticas da literatura e do cinema? De cesto na mão, partimos para algumas das livrarias fictícias da cultura pop.

Relembre agora 10 livrarias fictícias da cultura pop

Embryo Concepts do Filme Funny Face

funnyface

No filme Funny Face, Audrey Hepburn – que aqui veste a pele de editora de uma revista de moda – procura um local sinistro, perfeito para uma sessão fotográfica. É assim que encontra a Embryo Concepts, em Greenwich, uma pequena livraria que transborda intelectualidade e se assume como o cenário perfeito para fazer as fotografias, mesmo depois de invadida (e destruída!) por uma equipa de fotógrafos.

A livraria do Monsieur Labisse do Filme Hugo

hugo

A história inspirada na vida do cineasta George Meliès – o pai do cinema de terror – revela uma das mais bonitas livrarias da cultura pop. Com livros empilhados até ao teto, é provavelmente o espaço mais encantador que alguma vez vimos, facto que talvez não seja de admirar, tendo em conta que o filme Hugo ganhou o Óscar para Melhor Direção Artística. Com mais de 40 mil livros a rechear as prateleiras, a loja pede a qualquer amante de livros para entrar e se perder entre as histórias.

Brightman’s Attic do livro As Loucuras de Brooklyn

brooklyn

A livraria de usados do romance de Paul Auster corresponde a todos os sonhos dos leitores. Melhor do que nós a explicar, só mesmo as próprias palavras do autor: “Milhares de exemplares amontavam-se nas prateleiras lá em baixo – tudo desde dicionários desatualizados, bestsellers esquecidos a obras de Shakeaspere com capa de couro – e Tom sempre se sentira em casa entre aquela espécie de mausoléu de papel, folheando através de pilhas de livros descartados e respirando ares velhos e poeirentos.”

Argosy Book Shop do filme Vertigo

vertigo

Baseada numa livraria da vida real, chamada de The Argonaut, situada no coração de San Francisco, a livraria The Argosy – palco de algumas cenas do filme Vertigo de Alfred Hitchcock – é visualmente rica, com as suas estantes em madeira escura, vitrines brilhantes e um proprietário que tem uma informação que pode revelar toda a verdade à volta do mistério da mulher que viveu duas vezes.

Women & Women First da série Portlandia

portlandia

Uma livraria feminista: é isso que nos mostra a série televisiva de comédia Portlandia. Com mais de 7 temporadas, a série acontece frequentemente na livraria Womens & Womens First, um espaço dedicado a autores que aspiram escrever bestsellers, que abordam temas relacionados com sexualidade e que têm perspetivas únicas sobre o mundo.

 

Occult Books do filme Ghostbusters 2

ghostbusters

No filme Ghostbusters 2, a equipa de caçadores de fantasmas entrou em falência e uma das suas personagens, Ray, decide virar-se para a venda de livros, abrindo uma loja especializada em ‘livros bizarros, algo estranhos e difíceis de encontrar’. E ainda bem que o fez porque, afinal de contas, onde teria ido Peter Venkman comprar o livro Magical Paths to Fortune and Power?

Black Books da série Black Books

Na sitcom Black Books a ação tem lugar numa livraria repleta de cantinhos obscuros e edições especiais de capa dura e em couro de clássicos de Charles Dickens. Além disso, somos atraídos para esta livraria pelo próprio facto de Bernard Black, a personagem principal e anti-social por detrás da livraria, odiar tanto todos os outros com o seu terrível feitio.

Flourish & Blotts da saga Harry Potter

flourish-and-blotts

Provavelmente a livraria mais mágica de todos os tempos: Flourish & Blotts, a loja criada pelos livros de J.K. Rowling e apresentada no ecrã através dos filmes, é a livraria onde o jovem feiticeito Harry Potter vai comprar os seus livros escolares. No entanto, entre prateleiras coloridas cheias de livros incríveis, existem também outros títulos relacionados com magia, poções e até mesmo Quidditch, o desporto dos feiticeiros. A loja de sonho para qualquer amante da feitiçaria.

Carolina’s Café con Libros do filme Desperado

desperado

Neste filme, a protagonista – Carolina – esconde o dinheiro que tem poupado entre as páginas de livros, esperando um dia ter fundos suficientes para fugir. Ainda assim, há algo nesta livraria poeirenta, banhada pelo sol mexicano, que nos atrai a atenção. Além disso, a mulher que trabalha aqui consegue coser feridas resultantes de um tiroteio num abrir e fechar de olhos, enquanto lê um livro e disfruta de um café.

The Shop Around The Corner do filme You’ve Got Mail

youve-got-mail

Este é um dos filmes mais lamechas da história do cinema, com os típicos enredos a convergir para o culminar da história, em que as duas personagens principais assumem o seu amor e vivem felizes para sempre. No entanto, a livraria gerida por Meg Ryan captura também os nossos corações, à medida que a personagem trava uma longa batalha contra o gestor da Fox Books – a multinacional literária que tem uma loja do outro lado da rua.

 

NOTA: Este artigo foi publicado originalmente no Blog Mundo de Livros com o título 10 livrarias fictícias que gostaríamos de visitar

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *