Home / Cinema /

25 Factos curiosos que marcam a história do cinema

25 Factos curiosos que marcam a história do cinema

 

No Manifesto das Sete Artes, escrito por Ricciotto Canudo, em 1912, o cinema foi classificado como a Sétima Arte. A catalogação está relacionada como o número de elementos básicos que compõem cada uma delas e, embora haja numerações alternativas, o mais comum é que o cinema se mantenha sempre na sétima posição.

Posto isto, importa salientar que neste post não falaremos apenas de números e numerações. Em vez disso, passamos revista a alguns dos factos curiosos da história do cinema, deixando-lhe recordes que marcam a história desta área realmente muito vasta. Leia até ao fim e ponha à prova os seus conhecimentos cinematográficos.

O cinema em 25 factos curiosos

1 – A primeira longa-metragem

Uma longa-metragem é, por definição, uma obra cinematográfica que atinge um determinado número (normalmente considerável) de minutos. As classificações variam: nos Estados Unidos da América, e segundo a Academy of Motion Picture Arts and Sciences, são necessários 40 minutos; por sua vez, a Screen Actors Guild requer pelo menos 80 minutos.

Já no Reino Unido, segue-se a regra do British FIlm Institute, que estabeleceu o limite mínimo dos 80 minutos. Em França, país dos irmãos Lumiére, uma longa-metragem tem de ser um filme no formato 35mm com 1600 metros de fita. Isto será o equivalente a cerca de 58 minutos e meio.

2 – Intervalos entre sequelas

É comum queixarmo-nos do período de tempo que existe entre sequelas. Dois ou três anos parecem eternidades, mas estão longe de atingir o record do Feiticeiro de Oz. Depois de Wizard of Oz com Judy Garland no papel de Dorothy, lançado em 1939, os fãs do universo mágico de Lyman Frank Baum tiveram de esperar 46 anos até poderem assistir a Return to Oz (versão portuguesa, O Mundo Fantástico de Oz). O tempo de espera está inclusive no livro do Guiness.

3 – O filme mais caro de sempre

Numa época em que estamos habituados às grandes produções de Hollywood, é normal encontramos filmes com orçamentos astronómicos. Todavia, Cleopatra, de 1963, protagonizado por Elizabeth Taylor, continua a ser considerado como o filme mais caro de sempre. Ao todo, foram necessários 44 milhões de dólares, que ajustados aos níveis de inflação da atualidade, seriam o equivalente a mais de 300 milhões de dólares.

4 – O filme com mais figurantes

O record no que diz respeito ao número de figurantes pertence a Gandhi. O filme de 1982, que arrebatou os Óscares com 8 vitórias e mais 3 nomeações, continua na dianteira. O motivo são as 300 mil pessoas que aceitaram fazer parte do filme que mostra a história do líder de independência não violento, Mohandas Karamchand Gandhi.

5 – O maior set de gravações

O maior set de filmagens alguma vez construído pertence ao icónico filme de Alfred Hitchcock, A Janela Indiscreta. Durante as gravações, que decorreram em local fechado, foi construído um bairro inteiro. No filme vemos a história de um homem de cadeira de rodas que tem o hábito de espiar os vizinhos e que está convencido de que um deles cometeu um assassinato.

6 – O primeiro remake da história

Em 2013, The Great Train Robbery recebia uma nova versão numa minissérie televisiva, mas esta estava longe de ser a primeira adaptação do clássico do cinema. O filme conta as peripécias de um assalto a um comboio e era originalmente uma curta-metragem, lançada em 1903. Um ano depois, o filme foi novamente adaptado, também numa curta-metragem com o mesmo nome. Este foi o primeiro remake cinematográfico da História.

7 – Os filmes e os animais

Os filmes com animais (falantes ou não) são um verdadeiro fenómeno de popularidade, quer entre os miúdos quer entre os mais graúdos. Posto isto, importa dizer que o record para filme com mais bicharada foi estabelecido em 1956, em Volta ao Mundo em 80 Dias, realizado por Michael Anderson e John Farrow. Ao todo, nas filmagens foram utilizados 8 552 animais.

8 – O maior fracasso de bilheteira

Apesar do grande investimento na produção e publicidade nem todos os filmes conseguem a proeza de ser sucessos de bilheteira. Pelo contrário, muitos falham redondamente o objetivo. Foi o caso de As Portas do Céu (em inglês, Heaven’s Gate) de 1980. A obra cinematográfica custou 44 milhões de dólares (que na altura corresponderiam a 100 milhões atuais), mas apenas lucrou 1,5 milhões. Feitas as contas, o prejuízo rondou os 97%.

9 – O maior sucesso de bilheteira

Pois se alguns filmes de alto custo fracassam, o oposto também acontece. Até à data o filme, mais bem-sucedido da história em termos de custo de produção/bilheteira foi O Projecto Blair Witch, de 1999. A obra do género mistério e terror teve um custo de apenas 25 mil dólares, todavia o sucesso foi tal que o filme foi capaz de render 148 milhões.

10 – Gravação com maior número de câmaras

O record para maior número de câmaras utilizadas numa só sequência de imagens pertence a Ben-Hur. Ao todo, no filme de 1959 foram utilizadas 48 câmaras para filmar as cenas da batalha naval, onde o escravo volta a tornar-se livre. O clássico do cinema venceu 11 Óscares, foi realizado por William Wyler e protagonizado por Charlton Heston.

11 – O maior número de takes para uma cena

O processo de gravação de uma só cena pode levar horas ou até mesmo dias. Em City Lights (ou Luzes da Cidade, em português) Charlie Chaplin precisou de 342 takes para gravar uma cena. O filme mudo, de 1931, é uma comédia romântica e contava com o próprio Charlie Chaplin no papel de ator, realizador e argumentista.

12 – Diálogo com maior número de takes

Do cinema mudo para o cinema falado, o diálogo que necessitou de maior número de takes para ser gravado pertence à obra cinematográfica, de 1980, The Shining. No centro da cena estava a atriz Shelley Duvall que dava corpo a Wendy Torrance, uma das personagens principais do filme de terror, realizado por Stanley Kubrick.

 

13 – A primeira projeção de cinema

A primeira projeção num local público é da autoria dos pais da Sétima Arte, os irmãos Lumiére. Estávamos, então, em dezembro de 1895, naquela que é a primeira sala de cinema do mundo, o Eden, aberto até aos dias de hoje. Apesar da exibição, alguns especialistas atribuem a fundação do cinema a uma exibição na cave do Grand Café, de Paris, altura em que foi divulgado o cinematógrafo.

14 – A primeira sala só de cinema

Os primeiros filmes eram apresentados em cafés ou salas de espetáculos generalistas. A primeira sala de cinema construída especificamente para esse propósito chamava-se Cinema OmniaPathé, em Montmartre. Estávamos, então, no ano de 1906.

15 – A sala de cinema mais pequena do mundo

A sala de cinema comercial mais pequena do mundo tem uma lotação de 25 lugares e localiza-se na cidade em Miramar, um bairro de Havana, capital de Cuba.

16 – O cinema mais pequeno do mundo

O cinema (conjunto de salas) mais pequeno do planeta pode ser encontrado em Reiquiavique, na Islândia. Ao todo são seis salas, sendo que cada uma delas apenas possui uma lotação de 17 lugares.

17 – O filme que esteve mais tempo nos cinemas

Emannuelle, um filme de Just Jaeckin, chocou o mundo graças às cenas eróticas que retratam o processo de descoberta sexual de um diplomata francesa em Banguecoque. A polémica não afastou a obra dos cinemas. Em Paris, o filme esteve nas salas durante mais de 10 anos, de 1974 a 1985.

18 – A maior audiência de sempre

No ano de 1919, o Anfiteatro Oval do Ohio recebeu aquela que é a maior audiência de sempre de um filme. Na tela estava Boots, um filme mudo de D. W. Griffith que contava com a participação de Dorothy Gish. Ao todo foram 110 mil pessoas.

19 – O filme que esteve menos tempo nos cinemas

O combate de box ficcionado entre Rocky Marciano e Mohammed Ali foi o filme que esteve menos tempo em exibição. Lançado em 1970, o filme, chamado The Super Fight foi mostrado apenas uma vez. Depois da exibição, a cópia da obra cinematográfica foi queimada.

20 – Sempre o mesmo filme

O CNN Center de Atlanta, nos Estados Unidos da América distingue-se como o único cinema do mundo que mantém sempre o mesmo filme no cartaz. Trata-se de E Tudo O Vento Levou (ou Gone With The Wind, em inglês), de 1939, que é exibido todos os dias, duas vezes por dia.

21 – Filme com mais palavrões

South Park: Bigger Longer & Uncut, escrito e realizado por Trey Parket, tem o record de filme que mais palavrões utilizada. Ao longo do filme lançado em 1999 são ditos nada mais, nada menos do que 399 palavrões – isto tendo em conta que a duração de South Park é de apenas 81 minutos. Contas feitas, são em média cerca de 5 palavrões por minuto.

22 – O filme com maior duração

Lançado em 1987, The Cure for Insomnia (em português, A Cura Para a Insónia) é o filme mais longo de sempre. Ao todo, são 87 horas de filme. É caso para dizer que se virmos a película toda de uma vez não há mesmo forma de não adormecer.

23 – Cinema português mais antigo

A sala de cinema portuguesa mais antiga chama-se Ideal, é de Lisboa e abriu portas no ano de 1904. Mais do que um sítio para ver filmes, o cinema de bairro conserva uma identidade própria que nos transporta no tempo. Com mais de um século de história, a sala está agora a sofrer mais um processo de remodelação e modernização.

24 – A importância de Nollywood

Apesar do grande sucesso de Hollywood e de Bollywood, há outro local onde a indústria cinematográfica está em grande crescendo. Surpreendentemente, um dos locais onde o negócio dos filmes é mais produtivo é a Nigéria. Todos os aos são produzidos mais de 1 200 filmes, numero que fez com que o cinema do país fosse apelidado de Nollywood.

25 – O mais bem-pago

Leonardo DiCaprio ocupa o lugar de ator mais bem-pago do momento. Ao todo, o eterno protagonista de Titanic ganha em média 25 milhões de euros por cada filme em que participa.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *