Home / Archives /

Clássicos do Cinema

Clássicos do Cinema / 57 posts encontrados

E agora… Os 10 melhores filmes eróticos de todos os tempos!

by Gonçalo Sousa
Os filmes nesta lista utilizam o recurso de enredo de sexo e erotismo para impulsionar as suas narrativas a outro nível. Sim, são filmes que podem ser defeituosos, como a maioria das críticas que ganham polarização apontou, mas, mesmo assim, os cineastas por detrás destas obras de arte ousaram. Eles ousam trilhar a linha ténue entre arte e pornografia. Eles atrevem-se a vagar entre as duas pontas polarizadas. Eles atrevem-se a canalizar o que alguns podem considerar obscenidade e vulgaridade em emoção crua e visceral. Sem mais delongas, estes são 10 grandes filmes eróticos.

Ennio Morricone: Arriverderci Maestro, Grazie Mille!!

Ennio Morricone, um dos mais famosos nomes da indústria musical do cinema, deixou-nos no início do mês de Julho de 2020 aos 91 anos de idade. Como fãs de cinema e de música queremos agradecer o legado que nos deixou, rico em diversidade e quantidade, mas, acima de tudo, queremos deixar o reconhecimento de ter elevado a sonoplastia e a banda sonora a uma arte que, além de despertar emoções, é verdadeiramente Música. Grazie Maestro.

Passos no Escuro: o Cinema de Culto chega ao Porto à quarta-feira

A primeira edição do ciclo de cinema de culto chega já em Outubro à cidade do Porto. O Cinema Passos Manuel inicia a série de ciclos, intitulada Passos no Escuro, dedicados ao cinema de culto com a exibição do primeiro de 4 filmes do mestre do terror, Dario Argento, em pleno Halloween, no dia 30 de Outubro.

A Vida é Bela: um filme inesquecível para ver com toda a família

by Márcia Carneiro
A Vida é Bela de Roberto Benigni será para sempre uma obra-prima de referência para o universo do cinema. Este filme italiano, que não deixa ninguém indiferente, constitui uma ode à vida e ao amor incondicional. E apresenta Guido (Roberto Benigni) como um pai que nos ensina o que realmente é estar à altura do que um filho precisa, sejam quais forem as circunstâncias ou contexto.

Conheça 6 grandes livros que viraram filmes e deram certo

by Gonçalo Sousa
Hoje em dia muito se fala em convergência de mídias, mas o fato é que a literatura e o seu primo mais novo (o cinema) várias vezes se encontraram ao longo dos anos, embora nem sempre com sucesso. Contudo, hoje publicamos um artigo com uma lista de 6 grandes livros que se tornaram também grandes filmes, apreciados pelo público e crítica especializada. Confira!

Obras-Primas do Cinema Europeu: L’Age d’Or, Choque de Imagens de Luís Buñuel

Luís Buñuel (1900-1983) inicia a sua carreira cinematográfica realizando, de plano, 2 filmes básicos do cinema, ambos de vanguarda, ambos surrealistas, além de excelentes. O filme A Idade do Ouro (L’Age d’Or, França, 1930) revela um diretor forrado de ampla cultura humanística e artística e com perfeito domínio da linguagem cinematográfica. Conheça a nossa review deste clássico do cinema europeu.

Conheça agora 5 filmes de suspense melhores que os livros

Há um consenso tácito de que, quase sempre, o livro é melhor do que o filme inspirado nele. Mas, pensando nisso, fiz uma lista de 5 filmes de suspense melhores que os livros. Então, vamos lá? Pegue a pipoca, o cobertor, apague as luzes (para ser bem clichê) e se prepare para sentir medo!

Um Homem com uma Câmera: A Mágica da Arte de Dziga Vertov

O filme mítico de Dziga Vertov intitulado Um Homem Com Uma Câmera é, além de tudo, obra de arte, na qual a beleza da imagem contém a beleza do objeto que a compõe, bem como esta constitui aquela num ato simultaneamente temático e formal, em que um depende do outro para existir e se manifestar. Leia a análise de Guido Bilharinho.

Descubra o Novo Mundo com o Cineclube do Porto e a Casa da Música

De 16 a 20 de janeiro o Cineclube do Porto e a Casa da Música apresentam filmes essenciais na História do Cinema que se relacionam com a ideia de descoberta de um Novo Mundo. Não perca a exibição gratuita de ORFEU NEGRO de Marcel Camus; STRANGER THAN PARADISE de Jim Jarmusch; TROPICÁLIA de Marcelo Machado; QUE VIVA MÉXICO! de Sergei Eisenstein; e FITZCARRALDO de Werner Herzog.

Obras-Primas do Cinema Europeu: O Vampiro de Carl Theodor Dreyer

by Guido Bilharinho
Carl Theodor Dreyer é um dos cineastas mais importantes do cinema por força de filmografia tão fundamental que se coloca ao lado dos maiores ficcionistas do século. E uma das suas obras mais notáveis é o filme O Vampiro (1932), que pode conhecer melhor nesta review.

Obras-Primas do Cinema Europeu: Berlim, Sinfonia da Metrópole

Se o cinema nas duas primeiras décadas do século XX tateava à procura de uma linguagem própria, os anos 20 desse século assistem a eclosão de uns e outros. Nessa década dão-se realizações artísticas experimentais e de vanguarda como nunca antes e nem depois o cinema teria iguais. Um desses filmes é Berlim, Sinfonia da Metrópole (1927) de Walter Ruttmann.