Home / Atrizes /

Scarlett Johansson: a história da rapariga que conquistou Hollywood

Scarlett Johansson: a história da rapariga que conquistou Hollywood

 

Nascida a 22 de novembro de 1984, em Nova York, a atriz Scarlett Johansson vem de uma longa linhagem de artistas criativos. O seu avô dinamarquês, por exemplo, trabalhou como argumentista e realizador de cinema. A sua mãe, por outro lado, trabalhava como produtora de cinema.

O interesse de Johansson pelo mundo da representação aparece por isso muito cedo. Quando tinha 8 anos, entrou numa produção off-Broadway de Sophistry com Ethan Hawke. Entretanto, enquanto prosseguia os seus estudos na escola profissional para crianças de Manhattan, foi procurando papéis e estando atenta a castings. O teatro musical sempre foi um género de representação que lhe chamou a atenção.

Foi assim que Johansson foi conseguindo alguns papéis, incluindo sua estreia no cinema, em 1994, ao lado do ator Elijah Wood, no filme North. O seu primeiro papel principal chegou dois anos mais tarde com Manny & Lo, uma comédia dramática independente. Aí, Johansson interpretava uma rapariga a viver num orfanato, ao lado da sua irmã mais velha, que estava grávida.

Johansson atraiu ainda mais a atenção da crítica em 1998 com o filme The Horse Whisperer, protagonizado por Robert Redford e Kristin Scott Thomas. Este seu retrato jovem conquistou muitos fãs e não só: também realizadores e produtores passaram a encarar a jovem Scarlett como uma boa aposta para o futuro.

Scarlett Johasson e a ascensão ao estrelato

Depois de terminar os estudos em 2002, Johansson foi imediatamente considerada uma das melhores jovens atrizes de Hollywood. Em 2003 delicia a crítica com dois papéis que marcam a sua carreira: Lost in Translation, onde interpreta uma turista em Tóquio que inicia uma relação improvável com um homem muito mais velho (interpretado por Bill Murray). No mesmo ano entra em A Rapariga do Brinco de Pérola, uma biografia ao pintor Johannes Vermeer (interpretado por Colin Firth).

Este foi o início de uma carreira brilhante para Johansson. Daí para a frente, assume uma variedade de projetos: The Black Dahlia, The Nanny Diaries, Match Point e Vicky Cristina Barcelona. Estes são filmes que lhe permitem expandir as suas capacidades enquanto artista, explorando as suas muitas facetas em géneros que vão desde o thriller à comédia.

 

Em 2009, decidiu perseguir o amor pelo teatro musical que tinha desde criança e estreia-se na na Broadway com um remake do drama  A View from the Bridge de Arthur Miller. Pela sua performance recebeu críticas positivas e chegou mesmo a ganhar um prémio Tony.

Uma vez chegado o ano de 2010, está na hora de regressar ao cinema para interpretar o papel de uma super agente: A Viúva Negra, no filme Homem de Ferro 2, onde contracena diretamente com Robert Downey Jr. e Mickey Rourke. O filme de ação tornou-se num dos grandes blockbusters desse ano. Voltou a dar vida a esta personagem no filme Os Vingadores (2012), Capitão América: O Soldado do Inverno (2014) e Os Vingadores: A Idade de Ultron (2015).

Entre os filmes mais recentes que realizou encontra-se Her onde não aparece fisicamente mas onde entrega a sua voz para dar vida a um sistema operativo por quem a personagem principal de apaixona e ainda Lucy, um filme de ficção científica realizado por Luc Besson.

No que toca à vida pessoal da atriz, Scarlett Johasson foi casada, entre 2008 e 2010, com o ator Ryan Reynods. Contudo, este foi um casamento que terminou cerca de dois anos depois. Atualmente, encontra-se casada com Romain Dauriac, com quem a atriz teve uma filha em 2014.

 

Partilhar este artigo

Comentários

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *