Home / Atores /

A vida que Sylvester Stallone deu a Rocky Balboa

sylvester stallone

A vida que Sylvester Stallone deu a Rocky Balboa

O ator, escritor, realizador e produtor Sylvester Stallone nasceu no dia 6 de julho de 1946, em Nova York. Estrela de alguns dos filmes de ação mais populares de todos os tempos, Stallone é especialmente conhecido por duas personagens heróicas e marcantes: Rocky Balboa, o lutador de boxe e Rambo, o veterano da Guerra do Vietname.

A infância de Sylvester Stallone não foi fácil. Tanto ele como o irmão mais novo, Frank, foram prejudicados pela relação hostil dos pais que, mais tarde, acabou em divórcio. Durante alguns anos, as crianças ficaram mesmo ao cuidado de um orfanato, uma experiência que provou ser traumática e que influenciou o comportamento de Sylvester nos anos seguintes. Ao mudar-se para viver com o pai, frequentou várias escolas, tendo sido expulso de algumas delas pelo seu comportamento agressivo.

Alguns anos mais tarde, Stallone foi viver com a sua mãe e com o seu segundo marido, em Filadélfia. Lá, começou a frequentar uma escola especial para jovens problemáticos. Após se formar, acabou por enveredar para o ensino superior, entrando no American College na Suíça para estudar Teatro e pedindo depois transferência para a Universidade de Miami. No entanto, acabou por deixar os estudos antes de se graduar e mudou-se para Nova Iorque para procurar uma carreira como ator.

Um percurso atribulado mas que eventualmente deu resultados.

Rocky e Rambo: as duas facetas de Sylvester Stallone

Enquanto esperava que a sua carreira arrancasse, Stallone assumiu vários empregos para conseguir pagar as suas despesas. Limpou jaulas de leões no jardim zoológico do Central Park, trabalhou numa sala cinema e participou ainda num filme adulto chamado The Party at Kitty and Stud (1970). Fez ainda algumas partes sem créditos em filmes comerciais, como Bananas (1971) de Woody Allen e Klute (1971), logo de seguida. Eventualmente, teve um papel mais importante no filme independente de 1974, The Lords of Flatbush, onde contracenou ao lado de Henry Winkler e Perry King.

Além de atuar, Sylvester Stallone começou também a escrever. Foi assim que escreveu o argumento de um filme sobre um homem que luta para se tornar um boxer profissional. Várias produtoras ficaram rapidamente interessados no argumento que, no entanto, Stallone se recusou a vender… pelo menos até alguém concordar em dar-lhe a ele o papel principal. Apesar de ter então uma esposa grávida e pouco dinheiro no banco, encontrou dois produtores, Irwin Winkler e Robert Chartoff, dispostos a fazer dele o protagonista de Rocky Balboa.

Lançado em 1976 e realizado por John G. Avildsen, Rocky tornou-se um sucesso entre os críticos e a nível comercial. No ano do seu lançamento o filme conseguiu 10 nomeações para os Óscares, incluindo nas categorias de melhor ator, realizador e fotografia. Rocky, que tinha nesse ano Taxi Driver como adversário, acabou por ganhar o Óscar de Melhor Filme.

rocky-sagaEste foi assim o filme que marcou oficialmente a carreira de Sylvester Stallone e a sua jornada pelo mundo dos filmes de acção. Segue-se o filme F.I.S.T. (1978), que não recebe muita aclamação entre críticos e espectadores e, eventualmente, o regresso inevitável a Rocky. Sylvester Stallone escreve mais dois argumentos e volta a protagonizar a personagem que viria a marcar a sua carreira em Rocky II (1979) e Rocky III (1982).

Em 1982, foi também introduzida ao público uma nova personagem: John Rambo, um veterano que luta na guerra do Vietname. Mais uma vez, Stallone consegue levar as bilheteiras ao rubro. Tentando expandir a sua carreira como ator, Stallone contracenou ao lado de Dolly Parton na comédia Rhinestone (1984) mas o filme foi um fracasso comercial.

Numa tentativa de continuar a explorar franchises de sucesso, é então produzido Rocky IV (1985), Rambo: First Blood Part II (1985), Rambo III (1988) e Rocky V (1990). Porém, ao entrar na década de 90, o ator viu a sua carreira entrar em declínio. A sua imagem como ator de acção começa a desvanecer. Após alguns filmes onde assumiu papéis mais secundários, volta a Rocky Balboa em 2006 e reflete na história do filme detalhes da sua própria vida: o lutador de boxe, reformado há alguns anos, que decide participar numa última luta. E em 2008 é a vez de voltar a Rambo, que conseguiu igualar os seus antecessores.

Um dos seus últimos trabalhos foi o filme Creed (2015) onde Sylvester Stallone volta a vestir a pele de Rocky Balboa mas não como protagonista. Neste filme, foca a sua experiência no filho do seu antigo rival, Apollo, que está a treinar para ser um boxer profissional. Pela sua interpretação secundária neste filme conseguiu garantir um Globo de Ouro assim como uma nomeação para os Óscares.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *