Home / Cinema /

The Great Train Robbery: a primeira história contada no grande ecrã

The Great Train Robbery: a primeira história contada no grande ecrã

 

The Great Train Robbery (em português O Grande Assalto ao Comboio) não é só um clássico do cinema, mas é também uma obra importante da cultura pop. O filme já foi reinventado várias vezes, servindo de inspiração a outras obras cinematográficas e séries televisivas. Afinal, basta olhar para o final de The Goodfellas, de Martin Scorsese, ou de American Gangster, de Ridley Scott, para perceber que a memória de The Great Train Robbery está ainda fresca na cabeça dos realizadores e do público.

Lançado em 1993, o filme tem apenas 12 minutos. O realizador foi Edwin Stanton Porter, que antes de trabalhar em The Great Train Robbery foi operador de câmara de Thomas Edison. A obra destacou-se por conseguir transformar o enredo de cinema numa narrativa: se até então eram feitas experiências e mostravam-se imagens realistas, com este filme passou-se a olhar para o cinema como uma forma de contar histórias.

O contributo para a mudança de paradigma fez com que o filme fosse escolhido para fazer parte do Registo Nacional de Filmes dos Estados Unidos da América. A juntar à narrativa, o filme inovou nos cenários: esta foi a primeira vez em que foram filmadas cenas no exterior e em vários locais. Além disso, The Great Train Robbery também utilizou duplos e foi pioneiro nos ângulos de filmagem.

De destacar ainda a edição avançada para a época. The Great Train Robbery mostrava ações que decorriam em simultâneo em diversos locais, e fazia zooms, algo que até então não era muito comum. Historiadores colocam o filme como o segundo melhor da história ao estilo western, facto que fez com que servisse de modelo para uma série de outras obras do mesmo género. Em suma, de acordo com a Biblioteca do Congresso dos EUA, o filme é “cultural, histórico e esteticamente significativo”.

O elenco e o enredo de The Great Train Robbery

Tal como o próprio nome sugere, The Great Train Robbery conta a história de um assalto a um comboio. O filme começa com dois personagens que entram no escritório dos caminhos-de-ferro e, de arma apontada, obrigam o funcionário a parar o comboio. Quando a locomotiva pára, os bandidos irrompem pelo comboio dentro e usam dinamite para abrir uma caixa.

 

Mais tarde, vemos os personagens a saquear os passageiros e a fugir a cavalo. O filme continua com uma perseguição e um tiroteio, culminando com a morte dos bandidos. A cena final é provavelmente a mais icónica: nela assistimos a Justus D. Barnes a disparar em direção à câmara.

Do elenco de The Great Train Robbery fazem parte nomes como Alfred C. Abradie e Broncho Billy Anderson. Sabe-se até que, para este último actor, o filme foi um marco extremamente importante. Foi a partir da participação em The Great Train Robbery que o então ator de cinema mudo decidiu dedicar-se ao género western, trabalhando a partir daí como guionista e realizador. Começava então uma longa carreira que viria a contar com obras de relevo, como Broncho Billy’s Sentence e Son of a Gun.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *