Home / Filmes Épicos /

Os 10 melhores filmes épicos de fantasia

filmes épicos de fantasia

Os 10 melhores filmes épicos de fantasia

Não é fácil explicar o que é um filme épico de fantasia. O que define realmente este género? São as personagens que partem em demandas para salvar o mundo e derrotar grandes vilões? É o facto de estarem armados com longas espadas lendárias ou contarem com a ajuda de feiticeiros? Ou será simplesmente o cenário medieval, quando combinado com todo um miticicismo heróico?

Mesmo que seja difícil para nós responder a estas perguntas e definir o género palavra por palavra, é extremamente fácil apontar uma série de filmes épicos de fantasia que incorporem bem todos estes elementos. Como apaixonado por tudo o que envolve magia e heróis, confesso que já vi muitos dos filmes que constam nesta lista mais do que uma vez.

Sem mais delongas, apresento-vos 10 filmes épicos de fantasia, que prometem dar o seu melhor ao arrancar o espectador para um universo totalmente diferente mas capaz de deixar a sua marca.

Os 10 Melhores Filmes Épicos de Fantasia

As Viagens de Sinbad

sinbad

As Viagens de Sinbad é um clássico do cinema que nos desvenda as aventuras lendárias de uma personagem saída de As Mil e Uma Noites. Sinbad, um marinheiro oriental, parte a bordo do seu navio em busca de aventuras e glórias no filme As 7 viagens de Sinbad. Pelo caminho, cruza-se não só com criaturas lendárias e fantásticas que prometem ser rivais à altura como também com mulheres sedutoras que são ao mesmo tempo uma recompensa pelo seu esforço e uma distração. Os efeitos especiais destes filmes, a cargo de Ray Harryhausen, são uma verdadeira lição para o cinema de ficção e fantasia.

Coração de Dragão

dragonheart

O filme Coração de Dragão tem tudo o que se quer num filme épico de fantasia: um cavaleiro nobre que passa por uma terrível demanda, um dragão com coração de ouro, um rei malvado que não olha a meios para atingir fins, um monge tímido mas essencial para o desenrolar da história e, ainda, breves participações do Rei Arthur. Mesmo que este enredo não faça muito sentido, a verdade é que o filme conseguirá o aplauso dos espectadores.

300

GERARD BUTLER portray Leonidas, the king of Sparta who, along with 300 soldiers, battles to prevent the Persian army from invading all of Greece in Warner Bros. Pictures’, Legendary Pictures’ and Virtual Studios’ action drama “300,” distributed by Warner Bros. Pictures. PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION

Nem todos os filmes épicos de fantasia se têm de passar na Idade Média, tendo como fundo um castelo, a luta por um trono e densas batalhas. Na verdade, o filme 300 prova-nos que a fantasia épica pode ter lugar num cenário absolutamente diferente: há milhares de anos, nos tempos da velha Esparta. E qualquer um que pensa que este não é um filme de fantasia deve pensar duas vezes antes de falar: basta ver os oráculos drogados, os vilões monstruosos e a ação completamente espetacular para mudar de ideias!

Crónicas de Nárnia

narnia

Passar as Crónicas de Nárnia para o ecrã não está a ser fácil. Se alguns dos livros de C. S Lewis já foram adaptados com sucesso – é o caso de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, Príncipe Caspian e ainda A Viagem do Caminheiro da Alvorada – outros continuam por adaptar. Mesmo que estas sejam histórias repletas de magia, guerra, reis e criaturas míticas, a controvérsia pode ser encontrada nas entrelinhas. O autor insere na história referências que podem ser vistas como racistas e feministas, e lança ainda debates quanto à figura de Deus. Ainda assim, os filmes merecem um lugar de destaque na nossa lista. O quarto filme, que adapta o livro A Cadeira de Prata, encontra-se em fase de produção.

Piratas das Caraíbas

piratas

Os filmes dos Piratas das Caraíbas não têm castelos, princesas ou dragões… mas em contrapartida há magia e mistérios suficientes para qualificá-los como filmes de fantasia! Mesmo que existam algumas falhas históricas e o quarto filme não tenha conseguido os mesmos aplausos por parte da audiência, é importante recordar a ação e batalhas do segundo e terceiro filmes, onde não faltam monstros marinhos, duelos em navios piratas, magia, mortos-vivos e todas as loucuras dignas de Jack Sparrow.

Beowulf

beowulf

A adaptação do conto popular Beowulf chegou aos cinemas em 2007. Neste filme – que foi especialmente criticado pela sua fraca computação gráfica – compensa pelo elenco, do qual faz parte a própria Angelina Jolie, e pela brutalidade da acção. Uma vez mais, à boa maneira nórdica, conhecemos uma história de heróis e monstros, com magia e espadas envolvidas na mistura.

Excalibur

excalibur

Quem não ouviu falar do rei Artur e da sua mítica espada Excalibur? Neste filme, regressamos a uma Inglaterra medieval, que ainda não era sequer conhecida por este nome, e à história do rei lendário da Távola Redonda. Seguindo a história fielmente, de forma a manter as raízes ao romance medieval, é intercalada uma história de cavalaria com temas como romance, drama e intriga. Vale a pena ver este clássico do cinema.

O Dragão do Lago de Fogo

dragonslayer

O Dragão do Lago de Fogo é extremamente sombrio e ousou, em 1981, quebrar com alguns paradigmas, entre os quais o mais notável seja talvez a inclusão de uma cena com um nu frontal completo. A história do filme debruça-se sobre um jovem feiticeiro que parte numa demanda para derrotar um terrível dragão que devora mulheres virgens. Ao chegarmos ao final do filme e percebermos que a longa-metragem foi produzida pela Disney mal queremos conseguimos que seja possível!

Fúria de Titãs

clash-of-titans

A história de Perseu já foi contada vezes sem conta ao longo da história da cultura. Em A Fúria dos Titãs, acompanhamos um belíssima trabalho onde deuses, semi-deuses e humanos lutam duramente para sobreviver num mundo que é dominado pelo caos. Perseu, criado por pescadores mas que é, na verdade, filho de Zeus, ergue-se como herói numa realidade onde as divindades se deixam dominar pela inveja e ódio.

O Senhor dos Anéis

Elijah Wood portrays Hobbit Frodo in a scene from the film "The Lord of The Rings The Fellowship of The Ring" in this undated publicity photograph. The film received four Golden Globe nominations, including Best Drama Motion Picture, in Beverly Hills, California December 20, 2001.

E claro que tínhamos de finalizar este post com aquele que será, certamente, o melhor trabalho do cinema épico de fantasia: O Senhor dos Anéis. Nesta história, que começa com um pequeno hobbit encarregado de destruir um anel mágico e maligno, acompanhamos muito mais do que uma demanda onde as forças do bem lutam contra as do mal. Ao longo de três filmes, que somam quase nove horas de imagens, assistimos a batalhas pela sobrevivência da raça humana, magia diferente de toda aquela que conhecemos e relações de amizade mais fortes que um pequeno anel quase indestrutível.

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *