Home / Atrizes /

Masha Malinina: a pequena Cirice em linha direta

Masha Malinina: a pequena Cirice em linha direta

 

Nascida na cidade de Nova Iorque e com descendência russa, também chamada de “Maria” e mais conhecida pelo seu trabalho em “Cirice“, Masha Malinina é atriz queridinha entre os fãs brasileiros seguidores da banda Ghost.

Alice, Rise of the Phoenix, e Labyrinth (com James Franco) não representa nem a metade dos trabalhos realizados por essa pequena workaholic. Direto de Los Angeles, o nosso colaborador Pablo B. P. Santos teve a honra de receber essa pessoa totalmente gentil. A seguir, confira o papo que ele teve com Masha Malinina nesta entrevista do Blog Mundo de Cinema.

Entrevista completa de Masha Malinina

Pablo B. P. Santos: Bem, nós podemos começar com você nos dizendo um pouco sobre seu ingresso no mundo do cinema e seu conceito de atuar. Qual foi seu primeiro papel e como foi sua reação ao fazê-lo?

Masha Malinina: Meu primeiro emprego de atriz foi um comercial para o “Back Institute“. Eu interpretei a filha de uma mulher com problemas sérios nas costas, que foi representado pela minha própria mãe! Estava bem animada na época porque foi minha primeira performance. Também me senti importante porque fui paga por isso.

Pablo B. P. Santos: Sendo uma atriz, modelo e dançarina, qual você gosta mais?

Masha Malinina: Eu gosto mais de ser uma atriz. Me dá mais oportunidade para expandir e transmitir a essência dos personagens que faço às pessoas. Atuar também pode ser empregado na dança e moda, ao mesmo tempo na qual acho que um não pode ser o outro. Também, como deve ter notado, eu sou bem pequena para minha idade e as agências de modelo, não estão, exatamente, “correndo atrás de mim”.. ainda. (Pablo B. P. Santos risos).

Pablo B. P. Santos: Você pode me dizer sobre o que é o curta “Alice” e como se sentiu fazendo a personagem Mary?

Masha Malinina: “Alice” é um drama psicológico baseado numa história real e escrito pela mãe do diretor Geoffroy Faugérolas, Mary-Ange Faugérolas. É sobre uma garota única que foi posta dentro de um hospício por seus próprios pais. É sobre sua luta durante aqueles três meses no hospital psiquiátrico. Foi  o MEU papel. Cl aro que a vida da personagem Mary não pode ser comparada a minha vida. Tenho ótimos pais; minha mãe sacrificou-se e sacrificará tudo para tornar meus sonhos realidade. P orém me senti bem e adequada para o papel de Mary. Eu  realmente senti a alma dela, seu sofrimento. No período em que Alice estava sendo filmado, fui transformada de alguma forma sendo Masha Malinina passando a ser Mary. Eu senti cada dor de Mary, cada lágrima. Foi como não estar exatamente interpretando Mary, mas sendo ela. Acho que o ator de verdade deveria ser e sentir o personagem.

Pablo B. P. Santos: É incrível como você segura a arma com precisão em “Rise of Phoenix”. Como se preparou?

Masha Malinina: (risos) Apesar de ser contra armas, veio muito naturalmente. Estava sendo treinada para segurar armas em projetos anteriores. Em “Rise of Phoenix”, após chegar no set, o diretor, Michael S. Ojeda, me mostrou como manusear uma Ruffle. E novamente, veio naturalmente.

Pablo B. P. Santos: Eu vi que você tem uma grande conexão com a música, qual seu gênero musical favorito e quem são seus cantores favoritos?

Masha Malinina: Meu gênero musical favorito teria de ser ambos, rap ou dubstep/pop. Meu cantor favorito é Macklemore, embora ele seja tecnicamente um rapper. Porém, eu interpretei a Cirice (Igreja) no clipe “Cirice” do Ghost. Sinceramente, percebi que rap e dubstep/pop não são os únicos estilos musicais no mundo moderno. Comecei a ler sobre Ghost e escutar suas canções. Eles mudaram muito a minha visão das coisas. São artistas únicos e músicos talentosos, bem diferente de outras bandas que vi e fiz (como atriz) os vídeos para os mesmos. Ghost é tão único quanto Macklemore, no entanto de um jeito diferente. E claro, Ghost pode me chamar de seu fã agora.

 

Pablo B. P. Santos: Não pude deixar de notar quão boa foi sua atuação em “Cirice”, clipe do Ghost, como surgiu o convite e como foi o processo?

Masha Malinina: Minha empresária (minha mãe), conseguiu um teste num anúncio que viu em um site de uma agência de elenco. Eu fui para o teste e fiz o que os diretores de elenco me disseram, que era para dar o meu melhor. Mas no momento em que fui, eu meio que já sabia pela reação dos diretores de elenco e o diretor do vídeo que eu havia conseguido o papel. Só escutei eles dizendo quando estava saindo da sala, algo como, “É ela! “É ela!”.

Pablo B. P. Santos: Você esteve com Papa Emeritus e os Nameless Ghouls? Como foi conhecer eles e, estavam usando máscaras ou não?

Masha Malinina: Eu queria poder responder essa pergunta. Me perguntaram muito ela, mas, embora não tenha assinado nenhum contrato relacionado à essas perguntas, eu dei minha palavra que não ia dizer se vi ou não vi a banda. Contudo, acho que todos deveriam ter respeito pelo desejo de incógnita da banda e proteger a privacidade que escolheram.

Pablo B. P. Santos: Quais são as três coisas que você não poderia viver sem?

Masha Malinina: Minha família (incluindo meu cão), meus amigos e atuar. Posso adicionar viajar?

Pablo B. P. Santos: O que você espera do futuro?

Masha Malinina: Eu espero ganhar um Oscar aos 18 anos, no máximo 20. Sou muito ambiciosa nessa área. Quero viajar o mundo, ser uma atriz, modelo e dançarina bem-sucedida e influenciar as pessoas a olhar para os direitos dos animais. Eu quero poder mudar o mundo, pelo menos um pouco, com minha atuação. Para torná-lo mais gentil, extinguir as guerras, para amar e cuidar de cada pessoa que, apesar de ter pontos de vista e religiões diferentes, gostam do que foi dado à nós. E um dia eu quero ser mãe.

Pablo B. P. Santos: Ok, agora nós temos que dizer adeus à nossa pequena Cirice. Poderia deixar uma mensagem à seus fãs brasileiros?

Masha Malinina: Eu sei que pode parecer clichê, mas, verdadeiramente quero dizer. Não mude quem és pelos outros, faça apenas isso por você. Siga seus sonhos e faça pequenas coisas a cada dia para fazer o mundo um lugar melhor. Eu gosto de cada um de vocês. Estou com vocês! Vossa, Masha Malinina, sua pequena Cirice.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *