Home / Filmes Épicos /

15 erros graves encontrados nos filmes O Senhor dos Anéis

15 erros graves encontrados nos filmes O Senhor dos Anéis

 

Os filmes da trilogia O Senhor dos Anéis continuam a ser recordados como marcos assinaláveis na história do cinema épico e fantástico. A Academia chegou mesmo a reconhecer o trabalho de Peter Jackson atribuindo 17 Óscares à saga inspirada nos livros de J. R. R. Tolkien. No entanto, nem tudo é perfeito, mesmo quando parece.

Com o passar dos anos, os filmes formaram uma legião de fãs que viu e reviu inúmeras vezes a saga. Além da versão que chegou aos cinemas, os espectadores tiveram também acesso às versões alargadas que acrescentam a cada filme quase uma hora de novas imagens e história. Tudo isto acaba por se traduzir, no final de tudo, numa quantidade enorme de material. Cada cena, e até mesmo cada frame, foi sujeito a uma análise muito crítica e, depois de tanto trabalho, foram listados uma série de erros que passam despercebidos ao olho mais desatento mas que, quando descobertos, se tornam absolutamente chocantes.

Graças ao site Movie Mistakes, foi possível listar todos os erros encontrados nos filmes e partilhá-los com a comunidade. “Algumas pessoas partem do princípio que é por maldade, mas nunca foi essa a intenção”, afirmou o proprietário do site, Jon Sandys, na altura em que o terceiro filme da saga foi lançado “Apenas lancei o site para mostrar coisas em que talvez ninguém tivesse reparado até àquela altura, mesmo em filmes que tivessem visto muitas vezes. O que nunca pensei foi que houvesse tanta gente que partilha o meu estranho hobby!”

Em 2015, mais de dez anos desde o lançamento dos filmes, a trilogia continua a estar no top 15 de filmes com mais erros do site Movie Mistakes. Em 8.º lugar está O Regresso do Rei, com 289 erros encontrados; A Irmandade do Anel encontra-se na 12.ª posição, acumulando 265 erros; e, por fim, As Duas Torres está logo na posição seguinte, em 13.º lugar, registando menos dois erros que o anterior.

Não é fácil navegar entre tantos erros e listar apenas 15. Por isso, decidimos apontar aqueles que são os 5 erros mais chocantes de cada filme da trilogia.

O Senhor dos Anéis: A Irmandade do Anel

Este é um erro relacionado com vestuário. Na cena em que uma avalanche de neve atinge a Irmandade, podemos reparar num pequeno erro. Acontece logo depois de Boromir pegar no Anel. Ao olharmos para Frodo, ainda caído na neve de cabeça para baixo, podemos ver as meias que os atores usavam para proteger os pés, uma vez que tiveram de andar em neve verdadeira durante aquela cena.

Na cena em que Gimli se ajoelha em frente ao túmulo de Balin, em Mória, reparamos que num dos planos o anão está a uma distância considerável do túmulo. No entanto, no plano seguinte, o anão está tão perto do túmulo que poderia encostar a cabeça à pedra. No plano que se segue, o anão volta a estar de novo afastado.

Quando o Boromir ataca Frodo, o hobbit coloca rapidamente o Anel, que continua preso a uma corrente, no dedo do meio. No entanto, quando o Frodo começa a correr pelos degraus das ruínas e o Boromir grita “Frodo, desculpa!”, o Anel não está no dedo do meio mas sim no indicador.

No momento em que Aragorn e Boromir falam, mesmo antes de Boromir morrer, podemos vê-lo a esticar a mão direita para agarrar o ombro esquerdo de Aragorn. Porém, quando a câmara volta a mudar de perspetiva, desta vez focando-se em Aragorn, a mão já não está lá. Os planos são repetidos com este erro a aparecer várias vezes consecutivas.

No momento em que Boromir é alvejado com uma segunda flecha, cai automaticamente de joelhos em frente a Merry e Pippin, recupera forças e volta a levantar-se para atacar um Uruk que está atrás de si. Nos planos aberto e close-up que se seguem, as duas flechas continuam bem visíveis no seu peito. Porém, no plano seguinte, quando baixa a espada para atacar outro Uruk, encontramos apenas uma flecha no seu peito. E adivinhem lá… No plano seguinte a flecha volta a aparecer como que por magia.

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

Quando os Uruk-hai parem na Floresta de Fangorn, deixam cair Merry e Pippin um junto ao outro. No entanto, no plano que se segue, vemos Pippin arrastar-se pelo chão e a percorrer uma pequena distância para conseguir falar com Merry. Na versão alargada do filme, Peter Jackson esclareceu que partes desta cena foram gravadas com dois anos de distância, o que explica a dificuldade em recriar a situação.

Merry e Pippin tinham as mãos amarradas quando foram sequestrados pelos Urk-Hai. Se bem nos lembramos, as cordas só foram cortadas quando os hobbits escaparem da luta que rebenta entre os sequestradores. No entanto, há um plano que nos mostra um cavalo que está prestes a esmagar Pippin durante a sua fuga. Num plano de Pippin, constatamos que só não tem as mãos amarradas como também mantém os braços abertos. No plano seguinte, as mãos voltam a estar amarradas.

 

Quando o Éomer monta o seu cavalo, logo depois de dar duas montadas a Aragorn, Legolas e Gimli, podemos ver a sua espada a cair da bainha. Ups, lá se foi a espada!

Este é um erro surpreendente, especialmente para os que gostam da personagem Arwen. E se lhe disséssemos que, no argumento original, ela fazia parte da incrível batalha de Helm’s Deep? Como foi explicado mais tarde, a produção acabou por eliminar a personagem desta cena, mesmo depois de estar tudo filmado. Ainda assim, se analisarmos a cena que se segue à de Gandalf e os Rohirrim a marchar contra os Uruk-Hai, podemos ver uma personagem perto de Legolas, vestida de cor-de-rosa e montada num cavalo branco. É a única a figura a aparecer, nesse plano, com essa cor. E sim, é a Arwen.

Em Henneth Annun, o Sam sugere ao Frodo que use o Anel para fugir. As personagens estão sentadas em frente a três barris e no mesmo cenário existem alguns sacos, uma caixa e velas. Porém, quando Faramir chega, os hobbits estão sentados em mantas, os barris desapareceram, as paredes estão diferentes e as velas estão dispostas de forma diferente.

O Senhor dos Anéis: O Regresso do Rei

Na segunda parte do filme O Regresso do Rei, Frodo tem uma cicatriz na parte inferior da sua bochecha direita, muito perto do queixo. Muitas vezes, ao longo do filme, a cicatriz vai mudando de posição e tamanho, apesar de se manter quase sempre na bochecha direira. Em alguns planos, principalmente mais perto do final e da cena no Monte do Condenação, a cicatriz aparece na bochecha esquerda.

Quando o Frodo é atacado por Shelob, a aranha gigante, e envolto numa teia de aranha, Sam acha que ele está morto porque não responde a nenhum estímulo. Do ponto de vista do Sam, os olhos de Frodo estão abertos. Porém, um plano lateral mostra Frodo deitado no chão, de olhos fechados. Já no seguinte, de novo sobre a perspetiva de Sam, os olhos voltam a estar abertos.

Na Batalha dos Portões Negros, quando as forças de Sauron rodeiam Aragorn e a sua companhia, há um close-up de Éomer a olhar para o lado direito do plano. No plano seguinte, um Orc avança para o lado esquerdo. Aí, nessa cena, é possível ver muito rapidamente um membro da equipa de filmagens por detrás do orc, bem no centro do plano. Mais à frente, o mesmo membro da equipa e outros vão surgindo no ecrã, ainda que discretamente.

Na cena em que o Gollum ataca Frodo, no Monte da Condenação, há uma parte em que o Frodo cai no chão, de costas. Uma vez que tem a camisa aberta, podemos ver que não tem a corrente com o Anel ao pescoço. Porém, noa cena que se segue, e em que Gollum tenta asfixiar Frodo colocando-lhe as mãos no pescoço, a corrente volta a aparecer.

Depois de Frodo acordar em Rivendell, Merry e Pippin aparecem junto à porta do quarto para festejar. A altura deles atinge o meio da porta, que é possível medir a partir dos relevos aí encontrados. No plano que se segue, as personagens estão mais baixas. Pior ainda é que, quando Legolas e Aragorn entram, a altura deles não é muito maior que a dos hobbits. O mesmo acontece quando Sam volta a entrar. Parece que aqui passaram a ter todos a mesma altura.


 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *