Home / História do Cinema /

Já conhece o 1.º filme cómico da História do Cinema?

Já conhece o 1.º filme cómico da História do Cinema?

 

O filme L’Arroseur Arrosé (ou em português O Regador Regado) é considerado de forma unânime como o primeiro filme cómico, ou seja, realizado propositadamente para despertar gargalhadas entre a audiência. Com a assinatura dos irmãos Lumiére, este filme de 1895 conta com apenas 49 segundos (tal como a maioria das curtas-metragens feitas pela dupla francesa) e mostra uma cena caricata do dia-a-dia.

Um homem encontra-se a regar o jardim, com uma mangueira quando, de repente, surge um rapaz que calca propositadamente o cabo. Um gesto muito simples mas que provoca de imediato uma sequência engraçada. Frustrado ao perceber que a água parou de sair, o regador agita a mangueira, que não verte uma única gota de água, e vira o gargalo na direção da cara para espreitar para o interior do tubo. Não havia ali nada a impedir que a água saísse…

Mas eis então que nesse instante o rapaz levanta o pé da mangueira e um jacto de água apanha o regador de surpresa, encharcando-o todo. Sem se atrapalhar, o regador vinga-se de seguida, dando açoites no traseiro do rapaz, antes de retomar à tarefa que tinha em mãos no início.

 

Com o filme cómico veio também o primeiro poster

Este primeiro filme cómico dos irmãos Lumiére foi gravado em Lyon (França), na primavera de 1895 e exibida publicamente pela primeira vez em junho do mesmo ano. Além de ser o primeiro filme cómico do cinema, inovou também num dos lados mais artísticos e promocionais do mundo cinematográfico: os posters.

O poster do filme L’Arroseur Arrosé foi o primeiro cartaz concebido para promover um filme individual junto do público. Anteriormente, mais ou menos desde 1980, os posters já eram usados para publicitar várias projeções públicas, concentrando-se mais nas condições da projeção do que no conteúdo da gravação. Este poster, no entanto, mostra uma audiência a rir perante a projeção que se encontra no fundo e que mostra o regador a ser regado.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *