Home / Cinema Europeu /

Conheça o filme Diamantino, uma comédia recheada de assuntos sérios

Conheça o filme Diamantino, uma comédia recheada de assuntos sérios

  

Vencedor do Grande Prémio da 57ª Semana da Crítica no Festival de Cannes de 2018, o filme de comédia Diamantino é a primeira longa-metragem realizada por Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

O filme acompanha a história de Diamantino (protagonizado por Carloto Cotta), uma superestrela do futebol mundial, cuja carreira cai em desgraça.

Diamantino, a maior estrela de futebol do mundo, perde o seu toque especial e a sua carreira acaba de uma maneira totalmente imprevista.

À procura de um novo objetivo para a sua vida, o ídolo internacional começa uma odisseia delirante, que mistura neofascismo, a crise dos refugiados, modificação genética e a busca pela origem da genialidade.

Os atores Cleo Tavares, Anabela Moreira, Margarida Moreira, Carla Maciel, Filipe Vargas, Joana Barrios e Maria Leite fazem também parte do elenco de Diamantino que conta com uma participação especial de Manuela Moura Guedes.

Coproduzido entre Portugal, Brasil e França, Diamantino teve também estreia comercial em França e no Brasil e foi exibido em mais de 60 festivais internacionais, com destaque para os European Film Awards (filme selecionado), Toronto International Film Festival (sessão de encerramento), Sarajevo Film Festival, New York Film Festival, British Film Festival, Viennale, entre outros.

“Queríamos fazer um filme surpreendente e engraçado sobre uma série de questões contemporâneas. (…). Ancorámos essa cacofonia frenética no género clássico de comédia romântica, com uma personagem principal que amamos e cuidamos. Também queríamos que esta personagem fosse um ícone universal inquestionável – e foi aí que tivemos a ideia de fazer um filme sobre uma superestrela de futebol portuguesa”, explica o realizador Gabriel Abrantes sobre esta sua primeira longa-metragem, corealizada pelo norte-americano Daniel Schmidt.

O filme foi produzido por Maria João Mayer, Justin Taurand e Daniel van Hoogstraten.

Quem é o ator Carloto Cotta?

Carloto Cotta é um actor português, nascido em Paris em 1984. Cresceu em Lisboa e aos 15 anos começou a estudar na Escola Profissional de Teatro de Cascais. Estreou-se no grande ecrã para Miguel Gomes em 31, em 2003. Desde então, tem sido uma presença regular no cinema português.

Em 2009, o filme Arena catapultou-o para a ribalta, quando o filme conquistou a Palma de Ouro na categoria de curtas-metragens em Cannes. Em 2012, torna-se um rosto incontornável do cinema mundial graças ao papel desempenhado em Tabu, de Miguel Gomes. Diamantino é a sua terceira colaboração com Gabriel Abrantes.

Quem são os realizadores de Diamantino?

GABRIEL ABRANTES

Gabriel Abrantes nasceu em 1984 nos Estados Unidos. Em 2006, licencia-se em Cinema e Artes Visuais pela Cooper Union for the Advancement of Science and Art, em Nova Iorque. Em seguida, estuda na Escola Nacional de Belas-Artes de Paris, antes de entrar para a Le Fresnoy– Studio National des Arts Contemporains.

As suas curtas-metragens foram exibidas em numerosos festivais de todo o mundo, entre os quais o Festival de Berlim, o Festival Internacional de Cinema de Locarno, a Bienal de Veneza e o Festival Internacional de Cinema de Toronto, e foram distinguidos com diversos prémios. Foram-lhe consagradas retrospectivas na Film Society of Lincoln Center (Nova Iorque), no BAFICI (Buenos Aires), no Sicilia Queer Film Festival (Palermo) e no Festival Entrevues (Belfort).

Gabriel Abrantes faz parte dos artistas seleccionados na Bienal de São Paulo em 2016, na Gran Bienal Tropical (PortoRico) em 2017 e na Bienal da Imagem em Movimento, em Genebra, em 2014. Vive e trabalha actualmente em Lisboa. Diamantino é a sua primeira longa-metragem.

DANIEL SCHMIDT

Daniel Schmidt nasceu em 1984 em New Haven, no Connecticut. Diplomado em Cinema pela Tisch School of the Arts, da Universidade de Nova Iorque, os seus filmes foram exibidos em numerosos festivais de todo o mundo, entre os quais a Bienal de Veneza, o Festival de Roterdão ou o Festival de Berlim.

Foram distinguidos com numerosos prémios, entre os quais o Golden Pardi di Domani no Festival de Locarno, em 2010. As suas obras foram ainda exibidas ou encomendadas por diversas instituições internacionais de arte contemporânea, como a Whitechapel Gallery (Londres), a KW, instituto de Arte Contemporânea (Berlim), o Centro Pompidou (Paris), a Fundação de Serralves (Porto) e a Bienal de Imagem em Movimento (Genebra).

Em 2016, foi-lhe consagrada uma retrospectivana Film Society do Lincoln Center, em Nova Iorque, destacando as suas obras pessoais, bem como as das suas múltiplas colaborações com artistas como Alexander Carver,Raul de Nieves, ANOHNI, Gabriel Abrantes ou Susan Cianciolo. Diamantino é a sua primeira longa-metragem.

Ficha técnica e artística do filme Diamantino

REALIZAÇÃO: Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt

PRODUÇÃO: Maria João Mayer, Justin Taurand, Daniel van Hoogstraten

CENÁRIO: Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt

IMAGEM: Charles Ackley Anderson

MONTAGEM: Raphaëlle Martin-Holger, Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt

SOM: Olivier Blanc, Daniel Turini, Fernando Henna, Benjamin Viau

DÉCORS: Bruno Duarte

MÚSICA: Ulysse Klotz, Adriana Holtz

COM: Carloto Cotta, Cleo Tavares, Anabela Moreira, Margarida Moreira, Carla Maciel, Filipe Vargas, Manuela Moura Guedes, Joana Barrios, Maria Leite

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
AdobeStock

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *