Home / Cinema de Aventura /

9 curiosidades sobre as filmagens de Harry Potter

9 curiosidades sobre as filmagens de Harry Potter

 

A saga Harry Potter conquistou milhões de fãs por todo o mundo. No total, este êxito cinematográfico que adapta os livros de J. K. Rowling contou com 8 filmes, 4 realizadores, mais de 500 cenários construídos e um elenco composto por mais de 100 atores. É por isso normal que uma franquia desta dimensão esteja repleta de certas curiosidades registadas durante as filmagens.

Como fã acérrimo de Harry Potter – leio os livros desde os 13 anos e assisti a todos os filmes no cinema, mais do que uma vez – interessei-me bastante pelo tema ao longo dos anos. Além de ter visto os especiais e opções extra incluídos em cada DVD do filme, li também inúmeros artigos sobre os filmes na Internet.

Em 2016, acontece o regresso ao universo da magia de Harry Potter, desta vez contando uma história que tem como protagonista Newt Scamander – um feiticeiro com interesse por criaturas mágicas, nos anos 20 do século XX. O argumento do filme foi escrito pela própria J. K. Rowling e a realização está a cargo de David Yates, o mesmo homem responsável pelos quatro últimos filmes da saga do rapaz que sobreviveu.

É neste contexto, em contagem decrescente para o lançamento do filme, que decidimos lançar um post que se debruça uma vez mais na saga original. Sem mais delongas, apresentamos algumas curiosidades sobre a filmagem dos filmes Harry Potter que provavelmente desconhece.

9 curiosidades sobre as filmagens de Harry Potter

Problemas de nacionalidade

O ator Daniel Radcliffe, que interpretou a personagem de Harry Potter… quase ficou sem o lugar. Na altura em que se fizeram os castings, o realizador do primeiro filme, Chris Columbus, ofereceu o papel a outro ator: Liam Aiken. Este ator, de nacionalidade norte-americana, é hoje conhecido do filme Lemony Snicket: Uma Série de Desgraças. Porém, podia ser relembrando como o jovem feiticeiro… caso a autora J. K. Rowling não tivesse intervido para expressar o seu desejo de que o protagonista fosse um ator britânico.

Hermione Granger quase de saída

Pouco depois das filmagens do quinto filme da saga, a atriz Emma Watson – que interpreta a personagem de Hermione Granger, a melhor amiga de Harry Potter – sentiu-se de tal forma pressionada com os horários de gravação que pôs em hipótese deixar os filmes. Porém, a ideia de ter outra atriz a interpretar a sua personagem convenceu-a a ficar até ao fim.

O herdeiro de Dumbledore

Em 2002, pela altura da morte de Richard Harris – que interpretou a personagem de Albus Dumbledore nos dois primeiros filmes da saga – a equipa de produção foi confrontada com um problema: quem poderia interpretar o feiticeiro de barbas brancas e grandes poderes? A equipa não demorou muito a oferecer o papel a Ian McKellen, o ator britânico bem conhecido por interpretar Gandalf, em O Senhor dos Anéis, um feiticeiro muito semelhante a Dumbledore. Porém, o ator recusou, alegando que já tinha sido difícil dar vida a Gandalf e que não se sentia à vontade para dar vida a uma outra personagem tão memorável. Quem acabou por ficar com o papel foi  ator Michael Gambon.

Elenco

Apesar de grande parte do elenco de Harry Potter ser britânico, alguns artistas norte-americanos demonstraram a sua intenção de participar na saga. Robin Williams e Rosie O’Donnell, por exemplo, quase chegaram a participar nos filmes mas não conseguiram os papéis, mesmo depois de se terem oferecido para trabalhar gratuitamente. A atriz Drew Barrymore faria também uma interpretação especial em Harry Potter e a Pedra Filosofal caso a sua personagem não tivesse sido cortada à última hora do argumento final. E até o realizador M. Night Shyamalan – do filme Sexto Sentido – demonstrou interesse em filmar Harry Potter e os Talismãs da Morte.

 

Os trabalhos de casa

Em 2003, antes de se iniciarem as filmagens do filme Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, o novo realizador – Afonso Cuáron – pediu aos três protagonistas para escreverem um texto sobre a relação que tinham com as suas personagens. O resultado foi extremamente irónico e transformou-se hoje numa lenda confirmada pelo elenco: Emma Watson (Hermione Granger) escreveu cerca de 15 páginas, Daniel Radcliffe (Harry Potter) ficou-se pela uma página que o realizador tinha pedido e Rupert Grint (Ron Weasley) decidiu não escrever de todo. Quem conhecer bem a história sabe que este seria provavelmente o desempenho das personagens caso lhes fosse pedido este tipo de trabalho.

As corujas

O transporte de correio através de corujas é bastante comum nos filmes de Harry Potter. Na fase de produção do primeiro filme da saga, a equipa escreveu à mão milhares de cartas – para a cena em que a casa dos tios de Harry é invadida por dezenas de envelopes por abrir. Porém, a equipa descobriu mais tarde – para grande desespero – que aquelas cartas eram demasiado pesadas para as corujas. Conclusão? Tiveram de repetir todo o processo.

O mistério do salão

Uma das cenas mais icónicas de Harry Potter e a Pedra Filosofal acontece quando os novos estudantes de Hogwarts são conduzidos ao Salão Nobre antes da cerimónia do Chapéu Seleccionador. Mal as portas abrem, os alunos ficam fascinados com a beleza e magia que preenche o salão. A surpresa e fascínio são, no entanto, verdadeiros…  Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson não viram Salão Nobre até ao dia da filmagem.

Os segredos da produção

Nem tudo o que vemos no ecrã é o que parece. As poções grossas e viscosas que o elenco bebe ao longo dos filmes, por exemplo, não são mesmo poções feitas com olhos de sapo e ervas estranhas. Tratam-se sim de sopas. Uma das preferidas do elenco era a sopa de cenoura com coentro. Entretanto, a produção foi mantendo outros segredos. No gabinete do Professor Dumbledore, por exemplo, todos os livros que vemos ao fundo são listas telefónicas com novas capas e cobertas de pó.

Hogwarts… em miniatura

Uma das curiosidades mais fascinantes diz respeito às filmagens exteriores do castelo de Hogwarts. Como sabemos este castelo não existe (infelizmente!) apesar das filmagens serem bastante realistas. Como é que a equipa fazia então? Em vez de usarem apenas efeitos e computação gráfica, a equipa construir uma maquete em miniatura de Hogwarts que, quando filmada, parecia representar um castelo gigantesco. Esta maquete demorou 7 meses – 3 dos quais foram dedicados à emblemática ponte – até ficar concluída. As cenas de neve eram filmadas à base de sal que tinha de ser removido logo depois para evitar que a maquete sofresse danos.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *